A Doutrina Espírita foi revelada pelos espíritos por intermédio de Allan Kardec, tendo como marco histórico formal a publicação de O Livro dos Espíritos (LE) em 1857. Ato contínuo, Kardec continuou a explicitar a Doutrina Espírita em seus desdobramentos e buscando torná-la aplicável foram escritos os livros, ditos básicos, que detalham todo o conteúdo doutrinário contido no LE. Assim, foram escritos:

  • O Livro dos Médiuns: trata da prática mediúnica, editado pela primeira vez em 15 de Janeiro de 1861. Classifica metodicamente: os tipos de mediunidade, as causas, meios e efeitos dos fenômenos mediúnicos, sendo um manual prático para as comunicações com os espíritos;
  • O Evangelho Segundo o Espiritismo: parte moral da doutrina espírita, elucida as passagens do Novo Testamento, acrescidas de comentários feitos pelos espíritos. Editado pela primeira vez em 1863, revisto e ampliado posteriormente na forma que conhecemos em abril de 1864;
  • O Céu e o Inferno: publicado em 1865, esclarece as diferenças entre as concepções católica e espírita acerca do destino da alma após a morte e das penas futuras;
  • A Gênese: de 1868, onde é abordada a origem do universo na visão doutrinária espírita, de para com a ciência, e suas consequências nos conceitos religiosos tais como os milagres.

Em paralelo aos livros da Codificação, Kardec publicava a Revista Espírita (RE), onde ele trazia discussões sobre as consequências da revelação espírita, bem como publicava trechos dos livros em desenvolvimento e ainda, comentários sobre as publicações e a aceitação no meio social.

Dentre as obras de apoio a divulgação vale destacar O Espiritismo na sua expressão mais simples (1862), objeto deste artigo, o qual buscava ampliar a divulgação e o entendimento do que seria a Doutrina Espírita, como podemos ver na citação abaixo, extraída da Revista Espírita:

Novas Obras do Sr. Allan Kardec A SEREM PUBLICADAS BREVEMENTE

O Espiritismo na sua expressão mais simples – Brochura destinada a popularizar os elementos da Doutrina Espírita. Será vendida a 25 centavos.

(RE 1861, p. 528)-grifo nosso.

Anunciada em 1861 e publicada em janeiro de 1862, teve seu preço de lançamento minorado pelo autor que desejava tornar a obra acessível ao maior número de leitores. E é o próprio Kardec quem nos fala sobre a importância deste livreto, além de convidar aos verdadeiros espíritas que a divulguem:

O ESPIRITISMO NA SUA EXPRESSÃO MAIS SIMPLES OU A DOUTRINA ESPÍRITA POPULARIZADA A brochura que anunciamos sob esse título, em nosso último número, será lançada a 15 de janeiro […] O objetivo desta publicação é dar, num panorama muito sucinto, um histórico do Espiritismo e uma idéia suficiente da Doutrina dos Espíritos, a fim de que se lhe possa compreender o objetivo moral e filosófico. Pela clareza e simplicidade do estilo, procuramos pô-la ao alcance de todas as inteligências. Contamos com o zelo de todos os verdadeiros espíritas para ajudarem a sua propagação.

(RE 1862, p. 50-51)

Para alegria do autor logo difundiu-se não somente em grande quantidade de exemplares vendidos como também alcançou outros países, sendo objeto de traduções para diversas línguas, popularizando-se internacionalmente, apenas três meses após ser publicada.

O Espiritismo na sua expressão mais simples, do qual foram vendidos cerca de dez mil exemplares, está sendo reimpresso com várias correções importantes. Sabemos que já está traduzido em alemão, em russo e em polonês.

(RE 1862, p. 181)-grifo nosso.

É Kardec quem nos informa das suas expectativas de sucesso, as quais foram confirmadas pelos espíritos em comunicação por ele recebida antes da publicação da obra, onde os espíritos anunciavam o impacto que a obra deveria alcançar, motivando o autor a minorar o preço inicial na crença de que a popularização da obra poderia ser ainda mais ampliada.

Quando fizemos a pequena brochura: O Espiritismo na sua expressão mais simples, perguntamos aos nossos guias espirituais que efeito ela produziria. Responderam-nos: “Produzirá um efeito que não esperas, isto é, teus adversários ficarão furiosos de ver uma publicação destinada, por seu baixíssimo preço, a espalhar-se massa e penetrar em toda parte. Já te foi anunciado um grande desdobramento de hostilidades; tua brochura será o sinal. Não te preocupes; já conheces o fim. Eles se irritam em face da dificuldade de refutar teus argumentos.” – Já que é assim, dizemos nós, essa brochura, que deveria ser vendida a 25 centavos, sê-lo-á por dois sous. O acontecimento justificou essas previsões e nós nos congratulamos por isso.

(RE 1863, p. 104-105)

O acolhimento da obra não cessava mesmo com o passar do tempo e em 1864, dois anos após publicada, alcançava sucesso na Itália.

O Espiritismo na sua expressão mais simples, o qual foi traduzido em nossa língua e publicado em Turim. Pode dizer-se que essa tradução deu a volta em toda a península, tendo sido vendido grande número de exemplares em todas as cidades da Itália.

(RE 1864, p. 132)

No mesmo ano de 1864, notícias sobre a chegada, a divulgação e o sucesso que também ocorria em terras brasileiras, com a tradução deste livreto para o nosso idioma. Kardec demonstra satisfação em saber do impacto positivo da obra, recém chegada ao Rio de Janeiro, e destaca a expressividade do Espiritismo em termos de adesão ness cidade:

Constatamos com satisfação que a idéia espírita faz sensíveis progressos no Rio de Janeiro, onde conta expressivo número de representantes, fervorosos e devotados. A pequena brochura O Espiritismo na sua expressão mais simples, publicada em português, muito contribuiu para ali espalhar os verdadeiros princípios da doutrina.

(RE 1864, p. 289-290)

Ainda em 1864 o livro seria traduzido para o idioma russo (RE 1864, p. 304), confirmando o amplo alcance da obra e o seu valor para a divulgação do Espiritismo em nível internacional.

Kardec entendeu que para a ampla divulgação das ideias espíritas seria necessário escrever um pequeno livro, com o objetivo de popularizar a Doutrina Espírita, o que se mostrou totalmente acertado. Na Revista Espírita, nos trechos acima citados, podemos observar a importância deste pequeno livro, por vezes desprezado na atualidade. Convidamos nossos leitores a visitar, ou quem sabe revisitar o livreto para se dar conta de sua importância quanto ao que seria mais relevante para o conhecimento e difusão do Espiritismo. Observe o título da obra “na sua expressão mais simples”! Como tudo em Kardec, o bom senso dele vislumbrou a necessidade desta obra, o que logo se confirmou, dando impulso à disseminação do Espiritismo de forma mais ampla na sociedade de sua época.

Contendo menos do que uma dúzia de páginas (11 páginas), este livreto está brilhantemente escrito em três partes: 1) Histórico do Espiritismo, 2) Resumo do ensinamento dos Espíritos e 3) Máximas extraídas do ensinamento dos Espíritos. Portanto, trata-se de um texto simples que resume o que há de mais importante a saber sobre o Espiritismo.

Será que esta obra continua tendo o mesmo valor em nosso contexto atual? Fica aqui a questão e o convite para que apresentemos, ou até doemos, esta obra para aqueles que possam ter algum interesse ou necessidade de conhecer a Doutrina que abraçamos. Esta obra pode ser obtida em formato pdf, clicando no botão abaixo:

no seguinte endereço da internet O ESPIRITISMO NA SUA EXPRESSÃO MAIS SIMPLES.

Share This